Saquinhos de Alfazema e curiosidades

Olá Meus Amores,
Hoje venho falar-vos um pouco dos saquinhos de Alfazema, pelos quais ando apaixonada faz tempo!

 A Alfazema também pode ser conhecida por Lavanda e, tem imensas Propriedades.
Eu, pessoalmente, adoro o cheirinho da Alfazema quando coloco os saquinhos dentro das gavetas, deixando o seu aroma na roupa lavada.
Também gosto de colocar pendurados nos cabides do roupeiro e, até mesmo como decoração, pendurados nos puxadores das gavetas e portas.
Fica tão lindo e perfumado.
Entretanto, fiz alguma pesquisa para não vir aqui falar à toa e descobri informações super interessantes que copio abaixo (créditos no final da página):
“Propriedades:
Analgésica, anti-anémica, antiasmática, anti-convulsiva, antidepressiva, anti-espasmódica, anti-inflamatória, anti-microbiana, anti-reumática, anti-séptica, aromática, aromatizante do cabelo, calmante suave, calmante dos nervos, cicatrizante, descongestionante, desodorizante, digestiva, diurética, estimulante da circulação periférica, estimulante mental, excitante do sistema nervoso, indutora do sono, peitoral, purificante, refrescante, relaxante muscular, repelente de insectos, sedativa.
Efeitos colaterais: Em doses altas pode ser depressiva do sistema nervoso, causando sonolência.
Aromaterapia
Relaxante, anti-stress, regenerador da pele, combate rugas.
Modo de Usar
a) infuso ou decocção: – 1%, de 5 a 20 ml/dia; – 2 a 4 g/litro de água; – 8 g da planta/litro d’água ou 1 colher das de sopa de folhas picadas em ½ litro d’água. Tomar 1 xícara das de chá 3 a 4 vezes ao dia; – 10 g ou 2 colheres de folhas secas picadas em ½ litro. Tomar 1 xícara 2 vezes ao dia; – 3 a 5 g da flor seca em uma xícara de água fervente, 3 a 4 vezes ao dia: excitação nervosa, laringite, nevralgias e como diurético;
b) infusão: – colocar em 1 xícara de água fervendo 5 g de flores de alfazema, Deixar por 5 minutos adoça com mel e beber, repetir a dose 4 vezes ao dia; – fazer uma mistura de 30 g de flores de alfazema, 10 g de camomila, 5 g de hipérico, 5 g de lúpulo e 5 g de raízes de valeriana. Colocar 5 g da mistura em uma xícara e verter água fervente. Deixar esfriar e filtrar. Tomar antes de deitar: excitação nervosa; – fazer uma mistura de 20 g de flores de alfazema, 60 g de flores de primavera e 20 g de flores de camomila. Colocar 5 g dessa mistura em uma xícara de água fervente. Deixar esfriar e filtrar. Beber em seguida. Repetir a dose duas ou três vezes ao dia: nevralgias;
c) decocção: 60 g de flores de alfazema em 1 litro de água, por 2 minutos, filtrar e beber de 4 a 6 xícaras por dia: asma;
d) alcoolatura: 10 g em 2 litros de álcool neutro ou de cereais (antisséptico e cicatrizante). Em fricções, atua sobre o reumatismo;
e) extrato fluido: 0,5 a 2 ml/dia; f) tintura: 1 a 10 ml/dia; g) maceração: 50 g de flores em 1 litro de água, por 15 dias. Filtrar. Para contusões: passar no local um pouco do líquido, para aliviar as dores e desinflamar;
h) óleo: – pingar algumas gotas sobre as têmporas e pulsos para aliviar o cansaço; – dissolver algumas gotas em água e beber após as refeições: má digestão;
i) compressas: 30 g de flores em 1 litro de água: ação ligeiramente revulsiva;
j) essência de alfazema: colocar um punhado de flores frescas de alfazema em 750 g de azeite e deixar macerar por 20 dias. Filtrar em tecido de linho. Para aliviar cansaço, pingar algumas gotas desse óleo sobre um torrão de açúcar, dissolvendo-o lentamente na boca e pingar algumas gotas sobre as têmporas e os pulsos.
Informações aos profissionais de saúde.
Posologia: As folhas e as flores frescas são aplicadas à testa para aliviar dores de cabeça. As flores vaporizadas (geralmente 1 xícara cobre toda a articulação) em cataplasmas nas articulações. Útil para tratar a dor reumática. O vapor das flores é nos resfriados. 1g de flores secas ou 2g de flores frescas (1 colher de sopa para cada xícara de água) em decoto leve ou infuso, para uso interno em todas as indicações. O óleo essencial e os extratos de lavanda são usados como fragrâncias farmacêuticas e em cosméticos. O óleo de lavandina, o óleo absoluto de lavanda (um extrato) e o óleo de Lavandula latifolia são usados em concentrações de até 1,2% em perfumes. Pequenas quantidades (0,002 a 0,004%) do óleo são usadas para dar sabor a alimentos; A versatilidade da lavanda é observada nas suas várias aplicações como uma fragrância em perfumes, em produtos de banho, em produtos de cuidados com cabelos, nos sabonetes, em
detergentes, em formulações tópicas e em derivados sintéticos e quantidade de produção.
Cuidados no uso da alfazema.
Efeitos colaterais : A lavanda e o óleo de lavandina não são irritantes nem sensibilizantes à pele humana.
Precauções : A lavanda causa sonolência. 3 relatórios descrevem casos de dermatite de contato alérgica causada pelo óleo essencial e a fragrância da lavanda.
Toxicologia : Em doses altas pode ser depressiva do sistema nervoso, causando sonolência.”
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s